Como o yoga pode ajudar a controlar a raiva

Muitas vezes acontece de você precisar controlar a raiva nos momentos menos oportunos ou quando não tem recursos para fazê-lo. Quando foi a última vez que você sentiu raiva? Você se lembra do motivo? Você ficou com raiva de si mesmo ou de outra pessoa/situação? Hoje, lendo este artigo, você descobrirá a origem da raiva e como o yoga pode ajudá-lo a gerenciá-la de forma eficaz.

Origem da raiva

Para conhecer a raiz da raiva precisamos voltar desde o início, você já viu um bebê recém-nascido mostrar sua raiva? Se você observar esse fenômeno, notará que ele o faz da maneira menos controlada possível, jogando objetos no ar e gritando. Isso mostra que a raiva é uma emoção inata que muitas vezes não podemos controlar ou gerenciar, enfrentando problemas e conflitos com nossos entes queridos ou com a vida cotidiana. Yoga e meditação podem ajudá-lo a trazer sua consciência de volta ao centro e controlar seus instintos de raiva.

“Cultivando […] a indiferença em relação a pessoas miseráveis, a mente mantém sua calma imperturbável” (Sutra 1.33)

Patanjali, Yoga Sutras

A raiva, em sua origem, surge como uma reação positiva a uma situação perigosa, com o objetivo de preparar o corpo e a mente para uma luta. De fato, se você pensar sobre isso sem raiva não seria capaz de enfrentar os desafios com a determinação e energia necessária, além de reivindicar seus direitos e manter a auto-estima. A raiva é positiva apenas quando é real e é criada pelo mundo externo, e negativa quando surge da imaginação da mente que tende a ser destrutiva para si mesmo. O ser humano é naturalmente levado a aumentar os problemas, sempre os vendo como maiores do que realmente são e invencíveis; a raiva dessa maneira se mostra perigosa e agressiva.

4 dicas para gerenciar a raiva de maneira eficaz

homem-loiro-com-a-plaquinha-de-felicidade

Estude as situações em que percebe que o humor e a raiva predominam sobre o seu bem-estar. Preste atenção aos detalhes da situação e, se possível, anote o que acontece tentando escrevê-la de maneira desapegada. Reler sua experiência de ira que já passou no futuro o ajudará a encontrar soluções para novos problemas.

Coma saudável e leve, para não pesar no corpo. Vários estudos mostram como os alimentos afetam o corpo e a mente: tente eliminar alimentos processados ​​e refinados, estimulantes como café, chocolate e carne vermelha.

Acredite em algo maior que você. Desenvolver sentimentos de benevolência e ternura em relação ao mundo e pensar em uma ordem universal contribui para manter um estado mental estável e pacífico, removendo a raiva e a dor.

Pratique yoga. Os asanas despertam o corpo e o estimulam a ver o mundo de outra perspectiva.

Expressões faciais: como reconhecer a raiva

mulher-loira-com-raivaVários estudos mostraram que as reações corporais e as expressões faciais quando estamos com raiva são as mesmas em todas as culturas:

os dentes são mostrados, os músculos se contraem, o rosto fica vermelho, a transpiração aumenta e a voz muda. Os olhos são fixos e as pálpebras fecham com mais dificuldade, as sobrancelhas estão juntas e formam uma ruga vertical no centro.

A raiva também pode ser latente, portanto, oculta por outras atitudes além das listadas acima: ela pode se mostrar com a destruição de objetos na mão ou sorrisos falsos com os dentes cerrados. A razão pela qual muitas pessoas reprimem as expressões de raiva é que nossa cultura nos acostumou a inibir reações extremas, desse modo a raiva foi banida em favor de emoções reprimidas e doenças psicossomáticas. A frustração geralmente se esconde por trás da raiva, uma emoção na raiz da raiva que vem da falta de satisfação de necessidades ou desejos.

O yoga facial pode ajudá-lo a relaxar e tonificar os músculos faciais que são ativados quando estamos à mercê da raiva. 

Yoga e meditação

A sabedoria oriental pode ajudá-lo a combater o humor negativo através da prática de posturas de yoga e meditação. Aqui estão algumas posturas úteis neste caso:

  • Balasana, a postura da criança: através da prática diária dessa postura, você pode acalmar a mente, refrescar o corpo e eliminar o instinto de raiva. Flexione os joelhos e estenda os braços para a frente, descanse a testa no tapete e tente relaxar o pescoço e os ombros. Estique a coluna vertebral através do ritmo da respiração e relaxe a região lombar.
  • Pashimottanasana, a postura da pinça: graças a essa postura, você alonga os músculos posteriores das coxas, melhora a circulação em toda a coluna, massageia os órgãos internos e libera a raiva e a tensão acumulada. Sente-se com a coluna ereta, com as pernas juntas e esticada, e dedos dos pés voltado para cima. Com a coluna ereta e braços esticados, leve as mãos em direção aos pés, caso não consiga, você pode usar cinto de yoga para ajudar no alongamento.
  • Savasana, a postura do cadáver. Deite-se no tapete e relaxe totalmente o corpo. Leve a atenção para os pés, depois para os joelhos, pelve e abdômen. Solte todo o corpo no chão. Relaxe os braços, dedos, ombros, olhos, e todo os músculo do rosto.
  • As posturas de torção são muito úteis para vencer estados de raiva. Girando o tronco de um lado e a pelve do outro, você pode massagear o fígado e observar o mundo de outro ponto de vista. Você pode realizar a torção com o corpo deitado no chão ou sentado com as pernas cruzadas. Quando torcer, tente abrir o peito o máximo possível, aumentando a amplitude da respiração.

Enquanto pratica yoga, tente meditar sobre a raiz de sua raiva, lembre-se de que ela não deve ser reprimida, mas metabolizada no presente, aqui e agora. Cada emoção requer uma profunda atenção e compreensão para ser superada, e é por isso que aconselho a observá-la com desapego até que você se sinta diferente.

Desapegar de uma emoção significa reconhecê-la a ponto de impedir o sentimento de identificação com a raiva ou frustração. A prática de yoga ou disciplinas orientais pode ser uma ajuda valiosa para restaurar o equilíbrio. Tente observar o sentimento de raiva imediatamente após a prática de yoga, você verá que algo mudou.

Respiração, a chave para manter o autocontrole

mulher-fazendo-nadhi-shodhanaQuando a raiva tomar conta preste atenção na respiração, você descobrirá que o ritmo é diferente, a inspiração é mais curta e mais frequente, as batidas são aceleradas e você sente a sensação de ter um nó na garganta. O controle da respiração pode ajudá-lo a lidar com esse tipo de emoção negativa: técnicas de pranayama ou nadhi sodhana podem ajudá-lo nesses momentos. Para executar corretamente essas práticas de respiração é necessário manter a coluna ereta mas sem gerar rigidez ao corpo, a utilização de almofada rondo pode te ajudar a encontrar este equilíbrio. Ter o hábito de fazer estas práticas duas vezes ao dia por apenas 3-5 minutos podem produzir benefícios a longo prazo. 

Bom relaxamento!

Namaste