Yoga: Significado, Benefícios e Dicas

A cada ano que passa a prática do yoga tem se tornado cada vez mais comum em países do ocidente, inclusive no Brasil. Com isso, nos últimos anos cresceu o número de pessoas que buscam essa atividade como forma de exercitar o corpo, de se alongar e até mesmo de relaxar. Mas o yoga é muito mais do que apenas um conjunto de movimentos de torção, de alongamento, misturado com algumas posturas complexas e desafiadoras.

Yoga é uma ciência antiga que possui mais de 5 mil anos e que tem por objetivo unir o corpo, mente e espírito possibilitando com que as pessoas possam se reconectar com sua verdadeira essência. Segundo o Mestre Espiritual Sri Sri Ravi Shankar, “o yoga te dá o poder de se sentir do jeito que você quer se sentir, a qualquer momento, sem ser vítima dos seus próprios sentimentos. Yoga te faz uma pessoa independente”. Então, é possível dizer que nada é mais indispensável nos dias de hoje do que a prática do yoga.

Durante muito tempo o yoga permaneceu restrito à algumas culturas, principalmente àquelas orientais. Suas técnicas eram passadas de geração em geração de mestres, que ensinavam aos seus discípulos os conhecimentos mais profundos. Aqui no ocidente, a ciência ainda não havia realizado avanços que permitissem o reconhecimento de tais práticas e com isso milhares de anos se passaram sem que a cultura ocidental tivesse acesso aos benefícios que a prática do yoga pode oferecer a cada indivíduo.

Hoje as pesquisas científicas já conseguem reconhecer a conexão entre a energia e a matéria. Diversos ramos da física passaram então a olhar mais minuciosamente à maneira como yoga, meditação e técnicas de respiração, tem o poder de alterar a energia do nosso corpo, produzindo transformações bastante benéficas, não somente para a pessoa que pratica, mas também para o ambiente ao seu redor.

O Que Significa Yoga

A palavra yoga tem sua origem no sânscrito, língua antiga da Índia e Nepal, e sua raiz é “yuj”, que significa “unir” ou “integrar”. Mas o real significado do yoga vai muito além do que apenas a tradução do termo do sânscrito para nossa língua. Ele traz a ideia de união e reintegração do corpo com a mente, levando ao equilíbrio do ser, e também a forma através da qual se pode atingir o estado mais elevado da existência.

Não é por acaso que quando se começa a praticar yoga, percebe-se que há um mundo de descobertas por trás dessa prática. Fica evidente que o yoga vai muito além de movimentos corporais. De fato, ao buscar mais profundamente conhecer os fundamentos dessa filosofia, é possível encontrar grandes mestres como Patanjali, que foi responsável por reunir todo esses ensinamentos no “Yoga sutras”, possibilitando que o yoga fosse entendido de uma forma muito mais ampla e, portanto, também mais transformadora.

Segundo Patanjali existem 8 passos do yoga, e que ao se aprofundar em cada um deles, a pessoa consegue cada vez mais se encontrar com esse estado de paz e tranquilidade interna, se reconectando com seu ser, com a sua verdadeira natureza.

Os 8 passos aos quais Patanjali se refere são:

  1. Yama – são valores éticos que se adotados na rotina diária, permitem encontrar um estado de consciência virtuoso e evoluir no caminho do yoga. Dentre os yamas estão por exemplo a conduta de não violência, de manter um compromisso com a verdade na sua ação, com a ética, a importância de ter compaixão, etc.
  2. Niyama – possui uma orientação daquilo que se deve cultivar na relação com o mundo exterior e se expressa através da purificação e do estudo, como por exemplo manter o contentamento, buscar se conhecer e também a busca da entrega total.
  3. Asana – é a forma como o yoga é mais conhecido no ocidente. São as posturas do corpo. Mas os asanas, segundo Patanjali, permitem que o indivíduo atinja um estado de contemplação, e portanto mostra que eles não têm efeito apenas na parte física, eles também atuam trazendo benefícios para a mente e a energia diária.
  4. Pranayama – é a chave para conectar nosso corpo à mente. Os pranayamas são conhecidos como técnicas de respiração que elevam os níveis de energia vital (prana), reduzindo a atividade mental, trazendo calma e relaxamento profundo.
  5. Pratyahara – está relacionada ao controle dos sentidos. Os sentidos estão constantemente conectados ao mundo exterior, no estágio de Pratyahara, o praticante de yoga traz a sua consciência para o seu mundo interior.
  6. Dharana – é o estado de concentração mental, onde o praticante atinge um estado meditativo trazendo sua atenção para um único ponto.
  7. Dhyana – é um estado de meditação no qual o praticante possui consciência do seu ato de contemplação e do objeto de meditação e consegue manter sua mente por algum tempo no seu objeto de contemplação.
  8. Samadhi – este é o estado mais profundo de meditação, na qual o praticante se torna o próprio objeto de contemplação. É o estado mais elevado de um yogui (praticante do yoga).

Sendo assim, é possível perceber que o yoga ao mesmo tempo que é muito mais complexo do que parece em um primeiro momento, ele é também a forma mais simples de encontrar o caminho para tudo que cada um busca na vida.

Quais são os Tipos de yoga?

Existem vários caminhos no yoga e todos eles direcionam ao mesmo objetivo: atingir a união e integração do corpo com a mente, como dito anteriormente. Esses diferentes caminhos, se unificam para trazer os benefícios na forma mais completa que essa filosofia pode oferecer. São eles:

– Hatha yoga – é o tipo mais clássico de conjunto de asanas ou posturas físicas que o yoga apresenta. Seu propósito é purificar e preparar o corpo para atingir o estado de meditação.

– Karma yoga – é o caminho que coloca o indivíduo a serviço de tudo e de todos que precisam, sem esperar nada em troca. É ser exatamente como a natureza, que oferece tudo que ela tem, e está sempre disponível para todos.

– Bhakti Yoga – É o estado de entrega e de devoção total, um estado de amor puro e divino, o qual permite ver o aspecto divino em tudo e todos.

– Gyana Yoga – é o caminho do conhecimento e da sabedoria. É indagar sua própria natureza, é perceber que na verdade não há nada que separe a pessoa do divino, e todos são também divinos.

– Raja Yoga – é o caminho mais elevado, onde é possível conhecer a realidade, harmonia total e controle da mente, pode-se dizer também que seria o estado de iluminação.

As diferentes linhas do Yoga

suryanamaskar-yogateriaQuando falamos do yoga como é conhecido e praticado aqui no ocidente, identificamos uma ênfase na prática física dessa ciência, ou seja, na prática dos asanas. Existem várias linhagens e tipos diferentes de yoga que trabalham essas posturas também de formas variadas, mas que no fim, trazem os mesmos benefícios. Sendo assim, podemos identificar alguns tipos de yoga mais praticados em diversos países, e no Brasil, como:

– Hatha Yoga: é considerado o tipo mais clássico de yoga. Sua prática combina exercícios de respiração e posturas com o corpo que auxiliam no condicionamento físico, ajudam a aumentar e flexibilidade do corpo e seu fortalecimento. É muito indicado para quem está começando a conhecer o yoga, e é o mais difundido no ocidente.

– Ashtanga Yoga: Combina sequencias de yoga e respiração que são realizadas de forma mais acelerada. O objetivo desta prática é ativar o fogo interno do corpo ajudando purificar e desintoxicar o corpo.

– Vinyasa Yoga: são sequencias de posturas que seguem um fluxo de movimentos que se combinam com a respiração. Trata-se também de um tipo de yoga mais dinâmico.

– Iyengar Yoga: é uma modalidade que foca no alinhamento do correto do corpo do aluno e utiliza o apoio de ferramentas como blocos, elásticos, cintos e cordas para que a prática possa ser adequada aos limites corporais de capa participante.

Existem outras modalidades que são praticadas pelo mundo, contudo o mais importante é que a pessoa se sinta a vontade para começar e que identifique a linha que mais se adequá ao seu ritmo. Todas as modalidades trazem benefícios para os praticantes, contudo é claro, é preciso que seja mantida uma regularidade na prática.

Como fazer yoga?

Após toda essa informação, pode ser que pareça difícil praticar yoga. Mas na verdade praticar yoga requer apenas um passo básico: começar.

Todos os estágios de yoga já fazem parte da vida de cada pessoa desde que elas nascem, só é preciso se reconectar com esse caminho. Os bebês e crianças, por exemplo, o tempo todo eles fazem posturas de yoga e eles vivem plenamente muitos dos princípios e bases dessa filosofia milenar, sem qualquer esforço. Então para começar é ter em mente que yoga precisa ser sem esforço. Algo leve, que permite que a pessoa conheça melhor seu corpo, entenda e aceite ou mesmo supere seus limites, e acima de tudo, que cada um descubra um novo mundo de possibilidades na sua vida e na sua relação consigo mesmo. O yoga é para todos!

De toda forma, tem algumas dicas que podem fazer esse início de prática ser ainda mais fácil, como por exemplo:

– Criar um ritual: é recomendável que seja estabelecido um horário do dia e que a prática seja mantida neste mesmo horário, criando assim uma rotina. Mantendo esse compromisso e seguindo com disciplina, o aluno já estará praticando alguns passos importantes do yoga.

– Se preparar para a prática diária: é sempre bom preparar com cuidado o espaço onde será feita a prática. Cuidar para que se tenha conforto e se mantenha distante de distrações como telefone e internet. Usar roupas confortáveis, ter próximo uma garrafinha de água para beber e evitar se alimentar antes de começar.

– Procurar alguém que tenha conhecimento para orientar nas posturas: é sempre bom ter um professor, alguém que saberá indicar como fazer corretamente os movimentos, e cuidar para que o aluno obtenha os melhores resultados.

– Respeito aos limites do corpo: yoga é mais sobre conexão do aluno, dele mesmo, então o aluno não deve se preocupar se não conseguir fazer movimentos muito complexos, apenas deve estar atento ao seu corpo, à sua mente, à sua respiração. Esses passos, por mais que pareçam básicos e super simples, são os principais recursos que o yoga oferece para que o indivíduo alcance um estado de equilíbrio e paz na mente.

– Estar entregue ao momento presente: procurar sempre se manter presente no que está sendo feito. Se neste momento está praticando posturas, perceber cada movimento, cada músculo do seu corpo, sua respiração, observe sua mente… o ponto chave é sempre estar 100% na prática e nada mais.

Quais são as melhores posições yoga?

O yoga é bem completo, e por isso ele oferece posturas que se complementam e que de forma combinada trazem muitos benefícios. Algumas dessas posturas podem ser utilizadas para necessidades especificas, como por exemplo para dores nas costas, para fortalecimento muscular, para aumentar o equilíbrio e a flexibilidade do corpo, ou até mesmo para relaxar e aliviar a mente.

Quando se inicia na prática do yoga algumas posturas são as primeiras que são aprendidas, porque elas vão dar a base para o fortalecimento do corpo e para que se possa continuar e avançar para movimentos mais desafiadores. Mas é preciso ter em mente que o maior desafio para um yogui está na mente, e não nos limites do corpo.

O simples fato de ficar de pé, com pernas e pés unidos braços relaxados ao lado do corpo, mantendo costas e cabeça retas e alinhadas, olhando para frente e mantendo a concentração na respiração, já é uma postura muito boa do yoga. Também conhecida como “Tadasana” ou “postura da montanha”, esse asana desenvolve a estabilidade e equilíbrio do corpo e da mente.

Existem também sequências de posturas que se praticadas cotidianamente, trazem benefícios rápidos e duradouros para o indivíduo. Uma dessas sequências é a “Saudação ao sol”, ou “Suryanamaskar”. Com uma combinação de 12 posturas, a saudação ao sol é considerada como um exercício de yoga super completo. Se praticada de forma acelerada, essa sequência se apresenta como um ótimo exercício cardiovascular, e se feita de forma mais lenta, ajuda no fortalecimento muscular e podem ainda trazer relaxamento e um estado meditativo.

As melhores posições de yoga são, portanto, aquelas se pode fazer de forma leve, que fazem a pessoa sentir bem, que ajudam a trazer a consciência para dentro, e que como resultado, deixem o praticante mais relaxado e com um sorriso no rosto.

Os Benefícios de Praticar Yoga

O yoga pode oferecer melhora da parte física do corpo, mas também vai além, pois o yoga permite que se descubra um universo de conhecimento dentro de cada pessoa.

São incontáveis os benefícios que o yoga pode proporcionar. Sri Sri Ravi shankar fala que “yoga com suas técnicas ajuda você a harmonizar-se com a natureza. Paz é a nossa verdadeira natureza e o Yoga leva paz interior. Para permanecermos saudáveis, nós precisamos seguir as regras da natureza. Quanto mais harmonioso você é com a natureza, maior é a condição de desfrutar de boa saúde e longevidade”. 

O yoga traz benefícios para saúde física e mental, como por exemplo:

– Flexibilidade e fortalece o corpo;
– Calma e foco para a mente;
– Harmoniza as emoções através da respiração;
– Reduz a frequência cardíaca e a pressão arterial;
– Auxilia no tratamento da depressão;
– Diminui a produção de cortisol, o hormônio responsável pelo estresse;
– Diminui ansiedade;
– Melhora a qualidade do sono;

Sendo assim, o yoga tem um poder incrível de transformar a vida. Contudo, é importante lembrar que esses benefícios vêm com a prática regular. Um pouquinho que seja a cada dia, e em pouco tempo já se pode sentir os benefícios.

Como fazer Yoga em casa?

O melhor desta prática é que ela pode ser feita em qualquer lugar. O ideal é que se tenha um espaço reservado em casa para que seja o “cantinho do yoga” ou do relaxamento. Mas se por algum motivo não seja possível ter um espaço somente para isso, ainda assim é simples e prático começar em casa.

Atualmente existem muitos mestres e professores de yoga que estão disponibilizando aulas por vídeo, por aplicativos de celular, por videoconferências, e até mesmo nas redes sociais. Se o objetivo é praticar de casa, é possível ter acesso aos ensinamentos de maneira correta e com acompanhamento.

Muitas pessoas preferem praticar em grupo, pois sentem que o incentivo de amigos ou de um grupo ajuda a manter a disciplina, neste caso, por que não convidar as pessoas de casa para praticar juntas? E para aqueles que moram sozinhos, os grupos virtuais são também uma boa alternativa.

O mais importante da prática em casa é manter a rotina de preparação, estar confortável, estar presente e entregue ao momento.

Preciso de um tapete de yoga para começar?

mulher-fazendo yoga-tapete-tpe-yogateriaO tapete de yoga é como um templo. A física diz que tudo tem energia, todos os objetos, seres vivos, e inclusive os seres humanos. Essa energia é dinâmica, ela se movimenta, se transforma… então quando o aluno pratica yoga, a energia que seu corpo produz se espalha pelo ambiente, ela fica também no tapete.

Se através da yoga se consegue elevar a energia, transformar energia parada e pesada em energia leve e positiva, isso significa que o tapete de yoga conserva essa positividade também. Então tendo uma rotina diária, com produção de energia positiva para a mente, e o tapete ali sempre presente. Ele se torna então um local sagrado para a prática, é por isso que ele se torna um templo.

Isso não significa que só é possível praticar yoga se o aluno tiver um tapete. Deve-se evitar que a mente crie obstáculos que impeçam de praticar, com tapete ou sem ele, o yoga trará os mesmos benefícios. O tapete é apenas um aliado que dará mais conforto e ajudará a manter a disciplina. Então independente do que se tenha a volta como apoio, apenas é preciso respirar, trazer a mente para o momento presente e começar.